“Olhem só para este rochedo esquisito, grande e robusto. Adoro-o”, foram palavras partilhadas na conta do Twitter do rover da NASA Perseverance que está a palmilhar o solo de Marte à procura de indícios de vida. Na mensagem é referido que encontrou este rochedo a alguma distância e decidiu aproximar-se para ver melhor. “É mais duro que a maioria, com uma forma estranha e makeup. Pode ser um desafio aqui, mas estou disponível para ele”, procurou dar humor à descoberta.

A NASA explicou depois que o rover se encontra no topo da formação delta/fan na Cratera de Jezero, afirmando que as rochas em redor parecem ter sido arrastadas por um rio antigo. E esses fragmentos de rochas podem ajudar a equipa de investigadores a descobrir mais sobre o passado do rio e o seu potencial em suportar vida anciã.

O instrumento SHERLOC tem ajudado o rover Perseverance da NASA a analisar rochas em Marte, permitindo verificar se uma determinada amostra vale mesmo a pena recolher. A forma como a luz é absorvida e depois emitida pelas rochas permite criar uma “impressão digital” espectral de diferentes moléculas.

No passado mês de junho, o Perseverance selou o tubo que continua a sua vigésima amostra de rochas. Esta amostra foi recolhida de um conjunto de rochas que foram arrastadas por um rio e depositadas no local. E há uma grande importância nessa análise porque se tratam de amostras de rochas com informações de lugares onde o rover poderá nunca visitar, com cada novo fragmento a representar uma história a ser contada.

Veja na galeria imagens das amostras recolhidas pelo rover Perseverance:

“As rochas e pedras encontradas no rio são mensageiros de muito longe”, disse um dos cientistas ligados ao rover de Marte.

A atual missão também oferece uma oportunidade para testar a tecnologia robótica do Perseverance, que poderá ser expandida para num futuro ajudar a primeira tripulação humana a Marte.

O SHERLOC desempenha um papel fundamental no Mars Sample Return Program, a missão traçada pela NASA e ESA que envolve o regresso à Terra das amostras recolhidas pelo Perseverance em Marte. Se tudo correr como planeado, as amostras chegarão ao nosso planeta em 2033.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.