Com mais de 1.700 satélites em órbita, a Starlink terá um total de cerca de 90 mil utilizadores em 12 países, atualmente, resultado de um crescimento a rondar os 30% no último mês.

A informação, reportada pela SpaceX à Federal Communications Commission (FCC), nos Estados Unidos, a 29 de julho último e citada pela CNBC, mostra a angariação de perto de 20 mil novos subscritores na comparação com os dados apresentados um mês antes, quando o número total de utilizadores ativos era de 69.420.

Ainda em versão beta, a rede de internet por satélite desenvolvida por Elon Musk começou a ser disponibilizada em outubro de 2020 e tem crescido a bom ritmo. De acordo com declarações de Gwynne Shotwel, presidente da SpaceX, em junho último, a empresa já conseguiu enviar para o Espaço cerca de 1.800 satélites da constelação Starlink.

Só quando os equipamentos alcançarem a sua órbita operacional será possível ter uma cobertura global contínua, algo que deverá acontecer em setembro. Além disso, a SpaceX também tem de obter a aprovação necessária dos reguladores dos países onde pretende operar.

Recorde-se que em fevereiro deste ano, a SpaceX deu a conhecer, igualmente num documento submetido à FCC, que mais de 100.000 utilizadores se tinham inscrito no programa de testes beta do serviço de internet. Já em maio a empresa revelou que o número tinha subido para 500.000.

As intenções da SpaceX passam por dar mobilidade à Starlink, de modo a que o serviço de internet possa ser usado em grandes veículos, barcos e aeronaves, algo que segundo Elon Musk poderá acontecer ainda em 2021.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.