No início da semana a SpaceX revelou que os testes de “fogo estático” do Falcon 9 tinham sido concluídos com sucesso, e que apenas faltava a derradeira experiência para receber a luz verde da NASA para o arranque das operações do programa comercial tripulado. Os testes foram designados após o administrador da Agência Espacial norte-americana ter visitado a empresa de Elon Musk para compreender o progresso dos testes. Só falta mesmo testar o sistema de fuga dos astronautas em caso de um incidente.

Mas no que consiste? Basicamente, destruir um Falcon 9… A SpaceX vai lançar no próximo sábado, dia 18 de janeiro, a partir da Flórida, um dos famosos foguetões, mas minutos depois de ser disparado vai ser “sabotado” para que se parta ao meio, simulando assim um incidente. A empresa vai desta forma simular uma falha catastrófica e acionar um plano de emergência para testar o comportamento da cápsula Crew Dragon de transporte dos astronautas. O objetivo é separar o módulo, trazendo-o com segurança para a Terra, com a tripulação a bordo.

No vídeo pode assistir a uma simulação do que vai acontecer ao Falcon 9 e à cápsula Crew Dragon.

A SpaceX desenhou aquilo que apelida de “Sistema de Escape”, que no fundo dota a cápsula com a capacidade de navegação graças a oito propulsores batizados de motores SuperDraco. E neste sentido, se algo acontecer ao foguetão, são disparados os motores para projetar a cápsula para longe do perigo do foguetão. E depois da Crew Dragon alcançar a distância de segurança, serão acionados os quatro para-quedas, fazendo a Crew Dragon descer calmamente até ao oceano Atlântico onde a equipa de resgate a aguarda, explica a NASA.

As operações de resgate serão também vigiadas pela Força Aérea que irá coordenar-se com a SpaceX para vigiar a cápsula e garantir o salvamento.

O teste será simples: um foguetão destruído, cápsula recuperada com sucesso e com todos os “passageiros vivos”, e a SpaceX ganha a certificação da NASA para transportar astronautas “verdadeiros” para a Estação Espacial Internacional, e também o seu regresso a casa.

Para sábado, às 13:00 (hora de Lisboa) a SpaceX tem uma janela de quatro horas para fazer o teste, tendo referido que neste momento tem 90% de hipótese de ter condições meteorológicas favoráveis. A NASA vai transmitir o teste em direto no seu canal de YouTube.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.