As novidades que estão a ser apresentadas na conferência OpenWorld, em São Francisco, fazem-se tanto ao nível do produto como das indústrias específicas a que se dirigem.

Com a integração de assistentes inteligentes e recursos de machine learning no seu portfólio de aplicações Cloud, a promessa da Oracle é que os clientes reduzam o número de tarefas quotidianas - mas importantes - dos seus colaboradores.

A Oracle classifica os Digital Assistants como “um novo paradigma de interação, em que há uma 'conversa' com um assistente digital com 'skills’ para monitorizar a atividade e detetar e resolver problemas de forma rápida e eficaz”.

Oracle OpenWorld 2019 arranca com estratégia autónoma em destaque
Oracle OpenWorld 2019 arranca com estratégia autónoma em destaque
Ver artigo

No caso do ERP Cloud, os Digital Assistant pode, por exemplo, reduzir o esforço necessário para enviar e rever folhas de ponto, acompanhar o status dos projetos e escalar problemas de entrada e gerenciamento de projetos".

Na SCM Cloud, o objetivo é ajudar os clientes a simplificarem análises root-cause para melhorar o desempenho da cadeia de fornecimento. Relativamente à HCM Cloud, o recurso "agora pode sugerir os próximos passos e recomendações dentro de um contexto de conversas de colaboradores" e fornece "acesso a tarefas, objetivos e avaliações de desempenho, além da disponibilidade de ações self-service de gerente".

Estas experiências serão sempre opcionais, garante-se do lado da Oracle “Aquilo que nunca faremos é desligar a experiência de ecrã, se os utilizadores estiverem muito habituados às formas radicionais de interagir com o software, como ecrãs e tudo mais”, afirmou Juergen Lindner, vice-presidente sénior de marketing de produtos SaaS da Oracle, aos jornalistas numa call. “Isto é para complementar e aumentar a capacidade humana para tornar a experiênca muito diferente”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.