A secretária do Tesouro, Janet Yellen, disse que o esforço iria “promover um sistema financeiro mais justo, mais inclusivo e mais eficiente”, enquanto contraria a finança ilegal e previne riscos para a estabilidade financeira e a segurança nacional.

O governo de Biden vê a popularidade explosiva das moedas digitais como uma oportunidade para examinar os riscos e benefícios dos ativos digitais, disse um dirigente sénior do mesmo, na condição de anonimato.

Sob a ordem executiva, Biden também ordenou ao Departamento do Tesouro e a outras agências que se debrucem sobre o impacto das moedas digitais na estabilidade financeira e na segurança nacional.

Os principais conselheiros de Biden para a economia e a segurança nacional, respetivamente Brian Deese e Jake Sullivan, consideraram que a ordem estabelece a primeira estratégia federal generalizada para os ativos digitais nos EUA.

“Isto vai ajudar os EUA a manterem um papel de liderança na inovação e gestão do ecossistema das moedas digitais, no país e no estrangeiro, de uma forma que proteja os consumidores, seja consistente com os nossos valores democráticos e promova a competitividade global dos EUA”, afirmaram Deese e Sullivan, na quarta-feira, em comunicado conjunto.

Biden prepara-se para acelerar regulação das transações com criptomoedas nos EUA
Biden prepara-se para acelerar regulação das transações com criptomoedas nos EUA
Ver artigo

A decisão de Biden segue-se à expressão crescente de preocupações por parte de congressistas e membros do governo sobre a eventualidade de a Federação Russa estar a usar as criptomoedas para contornar as sanções aplicadas aos seus bancos e oligarcas e à sua indústria energética, devido à invasão da Ucrânia.

Na semana passada, a senadora Elizabeth Warren e os senadores Mark Warner e Jack Reed, todos democratas, questionaram o Departamento do Tesouro sobre como pretendia impedir o uso das criptomoedas para contornar as sanções.

A ordem executiva era aguardada há muito pela indústria financeira, negociantes em moedas digitais, especuladores e congressistas, que comparavam o mercado das moedas digitais com o "Wild West".

Apesar dos riscos, adiantou o governo, os inquéritos de opinião indicam que cerca de 16% os adultos nos EUA – cerca de 40 milhões de pessoas – investiram em criptomoedas. E 43% dos homens entre 18 e 29 anos colocaram as suas poupanças nestes ativos digitais.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.