Os próximos 10 anos em Lisboa foram anunciados, e a assinatura do contrato com a cidade está feita, mas o CEO do Web Summit não consegue ainda ter largura de banda para pensar em como vai ser o futuro. Em conferência de imprensa, Paddy Cosgrave mostrou-se satisfeito com a possibilidade de ficar em Lisboa e afirmou que a mulher lhe comunicou ontem que vão mudar-se para a cidade.

Explicou depois que como o filho é aina pequeno e só entrará na escola nos próximos dois a três anos a família tem ainda mobilidade para viver em qualquer lado, e por isso será uma boa oportunidade. Mas adiantou ainda que "já passo muito tempo em Lisboa".

Quanto ao futuro do Web Summit e planos para os próximos 10 anos, Paddy Cosgrave responde de forma diplomática, como aconteceu nos outros anos. "Sinto que estou a meio de um jogo de futebol e não tenho largura de banda para pensar nos próximos 10 anos", afirmou. Mesmo assim antecipou que gostava de alargar a conferência a outras áreas, como a agricultura e alimentação, mas admitiu que não há espaço e capacidade neste momento.

"O [Web Summit] está no pico da sua capacidade agora […] Em 2021 devemos conseguir acolher mais pessoas", afirmou, lembrando que o contrato com Lisboa prevê o alargamento da FIL nos próximos três anos, o que deverá permitir acolher mais pessoas já em 2021, embora não antecipe nenhum número concreto.

Outros eventos paralelos podem surgir, e Paddy admitiu que gostava de ter um formato de entrevistas longas, provavelmente à noite, e que também lhe foi sugerido um "Wine Summit", mas não se comprometeu com nada.

Mais mulheres, e sem limitações

O número recorde de mulheres a participar no Web Summit já tinha sido revelado, mas o CEO do evento voltou a destacar que é impressionante. "Temos 44,5% de mulheres a participar, quase mais 100% do que no ano passado", sublinhando que é impressionante para um evento deste tipo.

E até onde pode chegar? Foram sugeridos os 60% de participação de mulheres, e Paddy Cosgrave disse que seria espectacular.

Wi-Fi, investimentos e melhorias

Ainda sem grandes números para partilhar, que devem ser apurados ao final do dia, Paddy Cosgrave diz que este ano o Web Summit fez investimentos que não têm grande visibilidade, sobretudo na iluminação e no streaming de vídeo. Mas também no software e na forma como consegue gerir os interesses das pessoas e focar as mensagens de acordo com as sessões a que querem assistir e os seus gostos.

Mas o Wi-Fi teve uma menção especial. "O Wi-Fi tem sido incrível com 99,6% de uptime, o que é impressionante num evento com esta escala"

Nota da redação: A notícia foi atualizada depois de terminada a conferência de imprensa. Última atualização 15h14.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.