A estratégia é global. Depois de conquistar o mercado de smartphones e de desafiar a liderança da Samsung, a Huawei está a alargar o mercado com o negócio de PCs e também de equipamentos IoT, da Internet das Coisas, que ainda não chegaram à Europa. Em Portugal a gama de computadores portáteis começa agora a ser comercializada e as expectativas são positivas.

Tiago Flores já tinha adiantado ao SAPO TEK em setembro, numa entrevista na IFA, que a gama de computadores portáteis iria chegar a Portugal muito em breve, mas na altura a perspetiva era o primeiro trimestre de 2019. O processo acabou por acelerar e os primeiros computadores chegam às lojas ainda a tempo do Natal, com o MateBook X Pro a ser disponibilizado nas principais marcas de retalho e também no portfólio da operadora Meo.

“Acreditamos que faltava uma peça no puzzle da digitalização dos consumidores e o objetivo é oferecer um laptop que fechasse o ciclo da experiência digital”, explicou o gestor de produto da Huawei. O alinhamento está na ligação entre o PC, o tablet e o laptop, mas a Huawei não quer ser apenas mais uma marca de PCs, apostando na diferenciação e integração de tecnologia que a marca já desenvolveu para os smartphones e que facilite a vida do utilizador.

“O MateBook X Pro permite a quem já tem um smartphone Huawei ter uma experiência digital diferenciadora. Caso opte pelo ecossistema pode transferir ficheiros com o Huawei Share e ter acesso a esta tecnologia de transferência de dados com taxas de débito mais elevadas”, afirma o gestor de produto.

Análise TEK: MateBook X Pro da Huawei desafia os “pesos pluma” do mercado de portáteis
Análise TEK: MateBook X Pro da Huawei desafia os “pesos pluma” do mercado de portáteis
Ver artigo

Também o hardware é uma das apostas da marca e Tiago Flores destaca que a Huawei quer integrar nos computadores as tecnologias que já usa nos smartphones, com uma bateria de alta capacidade e de carregamento rápido, um ecrã de 13,3 polegadas Full View com um rácio de aproveitamento de 91% e sensibilidade ao toque.

Esta experiência de utilizador poderá ainda ser melhorada quando a Huawei lançar os seus serviços de cloud, o que tenciona fazer num futuro próximo.

O posicionamento como marca premium justifica que o primeiro modelo a lançar no mercado português seja precisamente o topo de gama da linha de equipamentos que a Huawei já tem noutros mercados. O MateBook X Pro foi anunciado no MWC em 2018 e tem um preço de 1.699 euros e Tiago Flores garante que as expectativas são positivas porque acredita que os consumidores vão perceber a proposta de valor da marca, apesar de não ter tradição neste mercado.

Huawei ataca o segmento dos ultraportáteis com os novos Matebook E, X e D
Huawei ataca o segmento dos ultraportáteis com os novos Matebook E, X e D
Ver artigo

No próximo ano a intenção é continuar a alargar a gama comercializada em Portugal com a série Mate D, mais focada em volume mas ainda assim com diferenciação em relação aos computadores que tradicionalmente se encontram neste escalão. “Temos sempre a preocupação com uma proposta de valor diferente, e colocar sempre tecnologia acima da média no segmento”, afirma Tiago Flores.

tek huawei

Sem querer revelar muitos pormenores, o gestor de produto adiantou ao SAPO TEK que no próximo ano a Huawei vai continuar a investir na integração dos computadores com os smartphones e desenvolver mais tecnologia na área da computação, com maior integração entre hardware e software. “Vamos trazer muitas funcionalidades únicas”, garantiu.

A aposta da Huawei nos computadores está focada no mercado de consumo, e será desta forma no médio prazo, mas Tiago Flores admite que seguramente a evolução da marca nos PCs passará também por modelos profissionais.

Veja as imagens da análise do SAPO TEK ao novo MateBook X Pro

O lançamento da nova área de negócio acontece em paralelo com a abertura da nova loja no Centro Comercial Colombo, em Lisboa, onde a Huawei alarga os espaços de experimentação, de apoio personalizado aos clientes com formação, mas também com ponto de assistência para entrega de equipamentos a reparar que garante a devolução em 24 horas. Há ainda um espaço de personalização onde é possível fazer gravação nos smartphones e PCs e nas capas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.