Embora os sistemas de armazenamento mais comuns tenham uma capacidade a rondar o 1TB, a indústria já se adiantou uns passos relativamente a esta marca. Mais recentemente, uma equipa conjunta de colaboradores da IBM Research e da Sony conseguiu criar uma fita magnética capaz de armazenar 330TB de ficheiros. O impressionante, neste caso, é o tamanho do dispositivo, que envergonha alguns dos discos externos de 500GB presentes no mercado.

Pequena o suficiente para caber na palma de uma mão, esta drive, cujo limite anterior era de "apenas" 15TB, consegue agora guardar o equivalente a 3.379 cópias comprimidas de todos os artigos presentes na Wikipédia. O componente não foi desenvolvido para o utilizador comum, mas sim para servidores e centros de dados. A técnica poderá, contudo, ser reproduzida à escala na criação de versões para o mercado de consumo.

tek fita magnética

A fita em si é o truque por detrás da magia. Por cada polegada quadrada (2,54 cm x 2,54 cm), esta consegue guardar 201GB, 20 vezes mais do que o máximo anterior. A equipa responsável explica que, para atingir este patamar, teve de desenvolver um lubrificante novo que ajudasse a suavizar os movimentos dos componentes, melhorando, em consequência, as velocidades de leitura. Em adição, foram ainda desenvolvidas novas técnicas que permitiram reduzir o espaço entre a fita e a cabeça magnética.

Mais adianta a IBM que, com este novo sistema, que vai ainda beneficiar com uma nova estratégia de armazenamento entre camadas de nanopartículas, vai ser possível duplicar a capacidade de armazenamento desta ficada a cada dois anos, ao longo de, pelo menos, uma década.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.