Na semana passada o Soyuz transportou para a Estação Espacial Internacional (ISS na sigla inglesa) os três astronautas que estão agora em serviço em órbita da Terra (Expedição 64). O voo que ficou para a história por ser a mais rápida missão tripulada, ao chegar à ISS em apenas três horas, metade do tempo habitual. Hoje regressaram à Terra os três anfitriões, que nos últimos 196 dias foram os habitantes da Estação Espacial.

O astronauta da NASA, Chris Cassidy, completou assim a sua terceira missão espacial, que teve na equipa os cosmonautas Ivan Vagner e Anatoly Ivanishin da Agência Espacial Roscosmos. A equipa, que formou a Expedição 63, aterrou esta madrugada no sul da aldeia de Dzhezkazgan, no Cazaquistão. Depois dos testes médicos preliminares, seguiram rumo a casa.

Na sua última missão, a equipa deu as boas-vindas à tripulação do Demo-2 da SpaceX, Robert Behnken e Douglas Hurley, naquele que ficou marcado pelo primeiro teste tripulado bem-sucedido da empresa de Elon Musk. Os astronautas contribuíram com centenas de experiências a bordo da ISS, incluindo o estudo da influência da gravidade na evolução do gás eletrolítico. A NASA destaca diversos feitos desta equipa, incluindo os diversos passeios no exterior da Estação Internacional, grande parte para atualizar as baterias da ISS.

Para novembro, a nova Expedição 64 vai receber a tripulação da Crew-1 da SpaceX, com os astronautas da NASA Michael Hopkins, Victor Glover, e Shannon Walker, assim como Soichi Noguchi da JAEA.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.