De forma a ajudar os criadores a popularizarem a nova plataforma Shorts do YouTube, a Google revelou um fundo de 100 milhões de dólares para pagar os mais populares. Os criadores podem ganhar dinheiro mesmo sem fazerem parte do Programa de Parceiros do YouTube, refere a gigante. Este orçamento está previsto ser entregue aos criadores ao longo de 2021 e 2022, e cada criador por mesmo receber entre 100 a 10.000 dólares de incentivo.

O serviço de criação de vídeos curtos da Google, o YouTube Shorts, chegou a Portugal no dia 12 de julho. Ao estilo TikTok e Facebook, o shorts permite criar vídeos com uma duração até 60 segundos, para já apenas no smartphone, e adicionar-lhes um conjunto de elementos. Aos vídeos criados com o Shorts é possível adicionar música ou pedaços de áudio, é também possível adicionar legendas, controlar a velocidade de gravação do vídeo ou ativar um temporizador para poder gravar em modo mãos-livres e ter tempo de se colocar a jeito para a filmagem.

Para explicar o processo de monetização dos vídeos Shorts, o YouTube partilhou um vídeo explicativo de todo o processo:

E como ser elegível para ser pago pelas Shorts? Para já, o YouTube está a fazer convites a milhares de criadores elegíveis, considerando o número de visitantes dos seus vídeos curtos e outras métricas de engagement. Ou seja, qualquer pessoa que comece a ter sucesso com os seus pequenos vídeos pode potencialmente ser depois convidado a monetizar o seu conteúdo. Evitando assim que apenas os paceiros somem mais uma fonte de rendimento.

É referido que o YouTube não aceita vídeos que tenham sido utilizados noutras plataformas como o Snapchat ou TikTok, referindo que vai estar atenta às respetivas marcas de água. O pagamento servirá mesmo para incentivar os criadores a produzirem conteúdos originais para a nova plataforma.

Na página de suporte a Google refere que para já está a testar o pagamento aos criadores em 10 países: Brasil, Índia, Indonésia, Japão, México, Nigéria, Rússia, África do Sul, Reino Unido e Estados Unidos, mas prometendo expandir o programa para outros em breve.

Ainda no que diz respeito a regras, todos os canais elegíveis para o bónus devem ter carregado pelo menos um vídeo Short nos últimos 180 dias. Os canais devem respeitar as regras da comunidade, o copyright e as políticas de monetização em vigor no YouTube.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.