À medida que a pandemia de COVID-19 evolui, as gigantes tecnológicas têm vindo a encontrar formas diferentes de se adaptarem à nova realidade. Em dezembro do ano passado, a Google deu a conhecer que o regresso aos escritórios estava previsto apenas para setembro de 2021, mas que ia começar a testar um novo conceito de semana de trabalho flexível.

Agora, Sundar Pichai, CEO da Google, revela que a empresa quer pôr em prática o seu novo plano “híbrido” de regresso aos escritórios. Através da sua conta no Twitter, o responsável começa por afirmar que “o futuro do trabalho na Google passará pela flexibilidade”.

Sundar Pichai explica que a maioria dos colaboradores ainda quer estar presencialmente nos escritórios da empresa, porém muitos também gostariam de ter a flexibilidade de trabalhar a partir de casa alguns dias por semana, de passar tempo noutra cidade durante grande parte do ano, ou mesmo mudar-se permanentemente.

“O escritório do futuro na Google terá espaço para todas estas possibilidades”, sublinha o CEO. Assim, a empresa passa para um modelo onde a maioria dos colaboradores terá três dias de trabalho no escritório, com os restantes a serem realizados a partir de casa.

“Vamos disponibilizar mais opções de locais para trabalhar”, além da opção de os colaboradores serem “totalmente remotos”, tendo em conta os seus cargos e as necessidades das equipas onde trabalham. O responsável detalha também que a empresa disponibilizará outros benefícios “flexíveis” como a possibilidade de trabalhar em qualquer lugar até quatro semanas por ano.

A Google espera que cerca de 60% da sua base de 140.000 colaboradores adira ao novo plano de trabalho “híbrido”, com 20% a realizar as suas funções nos novos escritórios da empresa e mais 20% a trabalhar a partir de casa.

Recorde-se que, em setembro do ano passado, Sundar Pichai tinha referido em entrevista à  revista Time que via o futuro como mais flexível, embora acredite que não seja 100% remoto. Para a empresa, o trabalho presencial e a criação de “um sentimento de comunidade” continuam a ser importantes, em especial, nos casos em que os funcionários têm como missão resolver problemas difíceis ou criar algo novo.

Microsoft atrasa regresso dos colaboradores ao escritório para setembro 
Microsoft atrasa regresso dos colaboradores ao escritório para setembro 
Ver artigo

Além da Google, a Microsoft também anunciou recentemente mudanças na forma como os seus colaboradores vão continuar a trabalhar. No início de abril, a empresa decidiu atrasar de julho para setembro um regresso mais expressivo dos funcionários aos escritórios.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.