Há mais um capítulo na guerra entre a Huawei e o executivo norte-americano, desta vez um novo processo em tribunal colocado pela fabricante chinês no tribunal de Washington. Em causa está uma licença de exportação que a empresa aguarda há dois anos sobre um equipamento de telecomunicações para poder ser levado para a China, avança a Bloomberg.

Segundo o processo colocado no tribunal na passada sexta-feira, o hardware está nas mãos dos oficiais para teste durante o período referido, sem qualquer resposta: “Eles simplesmente colocaram o equipamento num limbo”, refere a empresa chinesa.

Os advogados da Huawei mencionam que o equipamento foi enviado para um laboratório na Califórnia para testes em julho de 2017, para verificação da necessidade de licença de exportação. O equipamento foi apreendido no Alasca, quando a empresa preparava para o enviar para a China. Os representantes da tecnológica mencionam que todas as informações requeridas sobre o equipamento foram providenciadas, ainda que na data do envio não era requerida qualquer licença, sob o abrigo do regulamento da Administração de Exportações dos Estados Unidos.

A Huawei quer que o juiz decida sobre a alegação do Governo de Donald Trump ter atrasado a decisão sem qualquer razão que o justificasse.

Ainda sobre a guerra comercial entre a China e os Estados Unidos, a administração americana está a considerar um requerimento para que a tecnologia 5G, a ser utilizada no território, seja obrigatoriamente construída fora da China, avança o Wall Street Journal. Ao acontecer, fabricantes e empresas ocidentais teriam de mover a sua produção para outros países, incluindo a Nokia e a Ericsson para manterem o fornecimento de equipamento aos Estados Unidos, que são o principal consumidor mundial de serviços de telecomunicações. As empresas têm sido sondadas pelo Governo norte-americano, sobre a sua capacidade de fabricar routers e switches fora da China.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.