A Seoul Robotics realizou uma conferência no Web Summit dedicada ao futuro da condução autónoma e como esta está cada vez mais próxima da realidade, mas ainda há um grande caminho a percorrer.

Na sua visão, 2021 deveria ser o ano da condução autónoma. Mas há três problemas persistentes atualmente: há falta de computação, que não é suficientemente poderosa para executar o trabalho. Em segundo, os sensores inteligentes, compostos por câmaras de alta resolução que ainda não chegaram à produção massiva, atrasando ainda mais porque há uma crise de chips atualmente. Por fim, o software, que ainda não há uma versão de IA que seja inteligente o suficiente para sere utilizado, e que esteja ao nível de um ser humano.

Seoul Robotics

Como empresa ligada ao sector, de computação, é especialista em orientação e visão computacional. É referido que os radares LiDAR deveriam responder às necessidades tecnológicas, mas ainda é uma solução “light”. Refere no entanto, o potencial da computação 3D na condução autónoma. A empresa tem um sistema de software chamado 3D perception, que diz ser tão barata que em breve poderemos ver num simples smartphone. Disse ainda que empresa tem trabalhado com muitos sistemas autónomos durante os seus testes.

E a própria tem sido abordado por muitas empresas ligadas ao sector automóvel, afirmando que estas não querem simplesmente comprar o seu software, mas sim que a sua implementação na sua infraestrutura. A computação em cloud e a rede 5G via wireless são alguns dos ingredientes do seu sistema. E a vantagem é que não é necessário alterar nada nos automóveis. A empresa apenas tem de instalar o software no sistema operativo do carro.

A Seoul Robotics diz que a infraestrutura de visão 3D é o futuro para a condução autónoma. Num exemplo, diz que com um simples botão, é possível chamar um carro no parque de estacionamento de um centro comercial, para buscar o utilizador com precisão à porta ou onde estiver, sem perder tempo em filas ou para sair do parque.

Também a Kneron salientou na sua conferência que a condução autónoma não vai estar disponível para comercialização nos próximos 10 anos, referindo que, no seu ponto de vista, ainda existem diversos problemas para resolver.

Kneron

A IA é um ponto em comum, por ainda não conseguir fazer a deteção corretamente. Também apontou a falta de sensores para cobrir todos os “pontos cegos” e a necessidade de haverem oito por cada veículo, sincronizados por uma base. O terceiro ponto apontado é a falta de sistemas de alertas sensíveis, como por exemplo distinguir situações de segurança para recolher os passageiros. Por fim, no seu quarto ponto, salienta a falta de uma infraestrutura inteligente.

4 dias de agenda cheia

Já estamos no dia três do Web Summit, e de uma agenda cheia. No SAPO TEK, já tínhamos dado a conhecer 10 oradores que vale a pena ouvir no Web Summit 2021 e para ajudar a compor a sua agenda para o evento, destacamos ainda algumas das talks que deve apontar no calendário, e que poderá também consultar ao detalhe no website do Web Summit, ou na própria aplicação do evento.

Clique nas imagens para conhecer algumas talks que vale a pena acompanhar no Web Summit 2021

Dia 4 de novembro

Estaremos a entrar na época áurea da tecnologia europeia? Embora a Europa tenha apenas um décimo de todos os “unicórnios”, com as empresas dos Estados Unidos e China a liderarem nesta categoria, há potencial para ter um papel ainda mais relevante no ecossistema tecnológico global. Nesta sessão, António Dias Martins, CEO da Startup Portugal, e Kat Borlongan, Founding Member da Scale-Up Europe, darão a conhecer o que será necessário para a Europa atingir o seu potencial.

A sustentabilidade e a luta contra as alterações climáticas também fazem parte das temáticas em debate no Web Summit 2021. Patrick Brown, CEO da Impossible Foods, sobe ao palco central para uma sessão acerca da forma como a redução do consumo de produtos animais e a escolha de uma alimentação à base de plantas pode ser uma das formas mais poderosas de pôr um travão nas alterações climáticas.

O “pai” da World Wide Web está de regresso ao Web Summit para uma sessão centrada no uso desregrado de dados. Acompanhado por John Bruce, CEO e cofundador da Inrupt, Tim Berners-Lee, também cofundador e CTO da empresa, deixará um apelo aos governantes um pouco por todo o mundo, focando-se na forma como será possível catalisar a próxima era da web.

Deixe também na caixa de comentários outras sugestões e acompanhe o trabalho do SAPO TEK no Web Summit através do dossier dedicado à conferência.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.