Joan Bayés e Hiro Kanazawa da Sony apresentaram os novos auriculares LinkBuds da marca, aquele que é descrito como o primeiro equipamento criado pela fabricante para usar durante todo o dia, sem a necessidade de o retirar dos ouvidos. Os auriculares foram desenhados para serem wireless e utilizados para socializar, participar em videoconferências ou durante os exercícios. A ideia é manter os auriculares colocados para ouvir música, receber chamadas, e são introduzidos no interior do ouvido, de uma forma confortável e ergonómica. O aparelho é leve e tem um formato arredondado, sendo ideal para aceder aos conteúdos multimédia, sem ter de os retirar.

A Sony diz que o auricular não faz pressão nos ouvidos e não cria aquela sensação de falar mais alto que as pessoas em redor. A empresa diz que este é amigo do ambiente, fabricado com materiais em torno da pedra mica. A sua embalagem não tem plástico, numa medida de cuidar do ambiente.

Os auriculares estão sempre ligados (always on), uma vez que têm um design aberto, com um diafragma em forma de aro, para que não barre os sons externos. Sendo muito pequeno e ergonómico, os auriculares têm cinco aros de tamanhos diferentes (XS, S, M, L e XL), de forma a ajustarem-se corretamente a cada utilizador. Estes encaixam no interior do ouvido, com uma parte a ser “empurrada” para baixo, para a cavidade auricular.

Veja na galeria imagens dos auriculares LinkBuds:

O LinkBuds pesa 4,1 gramas, menos 44% que os anteriores auriculares da Sony, que pesavam pouco mais de 7 gramas. Mesmo o estojo de carregamento e transporte foi reduzido e simplificado, pesando agora 34 gramas. Os restantes aros de tamanhos adicionais fazem parte do conjunto do produto.

O wearable nunca perde a ligação durante a sua utilização e utiliza um motor DSEE, que restaura a frequência perdida quando se comprime a fonte original de música, para ser mais fiel ao pretendido. Oferece uma aplicação de equalizador que permite ajustar os sons, para definir tons agudos ou graves. Tem também diferentes qualificadores predefinidas.

A Sony diz que o auricular não produz sons incomodativos para o ouvido quando os dedos são usados para tocar no equipamento. Os toques são controlados por acelerómetros que “amortecem” o impacto. Pode regular o volume, mudar de faixas de música ou atender chamadas com os pequenos toques, como é habitual em outros produtos semelhantes, reconhecendo duplo e triplo toque. A Sony diz que tem controlos diretos específicos para o Spotify. O som é ajustado automaticamente mediante o nível de ruído no ambiente em redor, seja dentro de um autocarro ou na rua.

Para criar o algoritmo de redução de ruído, a Sony utilizou machine learning e IA treinada com mais de 500 milhões de amostras de voz para ajudar a suprimir o ruído em redor e extrair as conversas de uma forma mais clara. A Sony diz que o LinkBuds permite ouvir as pessoas, mesmo nos locais mais barulhentos.

Sony LinkBuds

O sistema deteta a voz, quando está em conversa, baixando ou desligando a música, sem a necessidade de tocar no equipamento para a parar. O auricular pretende também ser muito fácil de emparelhar, seja com o smartphone ou computador. Tem bateria para 5,5 horas com uma simples carga e mais 12 horas no estojo. Com 10 minutos de carregamento rápido pode utilizar por cerca de 1,5 horas.

Para emparelhar o sistema, terá de premir um botão no estojo durante sete segundos, acendendo uma luz azul, dando a indicação de que está pronto a conectar-se aos equipamentos. Não será possível ligar os auriculares a vários equipamentos ao mesmo tempo.

Os Sony LinkBuds chegam às lojas em duas cores: branco e cinzento, durante este mês de fevereiro, por 180 euros.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.