Sobretudo na plataforma PC existe uma vasta oferta de jogos baseados no modelo free-to-play, ou seja, os jogadores usufruem dos títulos sem pagar por eles, mas podem adquirir itens e outras microtransações para suportar a respetiva produtora. Jogos muito famosos como Fortnite, League ou Legends ou Apex Legends assentam neste negócio, lucrativo para as editoras, mas também bom para quem não quer ou pode investir.

A principal dificuldade é que os jogos estão nas suas respetivas plataformas e websites das editoras. O que o website português FreeToGame propõe é reunir num único local todos os jogos free-to-play, MMOs e outros géneros. Através de um registo, os utilizadores têm acesso a recomendações com base naquilo que adicionam à sua lista de preferências e outras ofertas.

Cada jogo listado pelo website tem uma ficha própria com informações, imagens, vídeos, críticas dos utilizadores, requisitos mínimos, assim como o número de vezes que foi adicionado à livraria dos jogadores. O FreeToGame pretende ser uma espécie de Steam, mas para jogos gratuitos, como revelou ao SAPO TEK Paulo Dobreira, CEO da Digiwalls Media, a empresa por trás do projeto.

“O objetivo principal do FreeToGame é criar a experiência de jogo mais gratificante para os jogadores, quebrando o usual conceito de lojas online. No FreeToGame tudo é gratuito incluindo pacotes cheios de loot, in-game currency, acesso exclusivo a betas entre outros”, explica Paulo Dobreira.

Mediante as escolhas dos utilizadores, o FreeToGame apresenta tops, ofertas especiais limitadas (nos quais pode ver o progresso de disponibilidade numa barra) e outras formas de sugestão de novidades.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.