Hoje realizou-se mais uma edição dos prémios PlayStation Talents, na sua sexta edição, que tem como objetivo encontrar o melhor talento e projetos de videojogos criados em Portugal. Os prémios foram divulgados durante o programa Modo PlayStation, que este ano teve de ser feito em formato digital devido à pandemia de COVID-19. O grande vencedor desta sexta edição foi Evil Below, um jogo de terror que utiliza o microfone do comando para detetar a respiração do jogador.

Foram mostrados os 10 projetos finalistas dos prémios, que segundo referiu ao SAPO TEK Ricardo Correia, coordenador dos Talents, esta edição foi feita uma pequena alteração, obrigando a todos os participantes a entregar builds/vertical slices jogáveis para serem validados. “Há uma evolução tremenda de qualidade, em géneros diferentes. A positiva dificuldade de encontrar vencedores entre jogos tão bons é um sinal do amadurecimento do programa PS Talents, mas também do próprio tecido de desenvolvimento em Portugal”, refere o coordenador.

Conheça os 10 jogos finalistas dos Prémios:

  • Evil Below (Fábio Barbosa/José Ortega): Um jogo de terror onde os sons que emitimos a respirar ou a falar para o microfone servem de alerta para os inimigos que nos rodeiam.
  • Lyto (Trochi Studio): Um puzzle platformer com múltiplas mecânicas, tornando fluída a resolução de cada nível.
  • Nur (Bedbed): Um jogo de aventura com um mundo colorido construído com recurso a voxels.
  • Detective Philadelphia (Cinema Shark Productions): Um jogo point ‘n click na primeira pessoa onde investigamos um assassinato que envolve o melhor amigo do protagonista.
  • Maia: Unhappily Ever After (Perétuos Games): Um puzzle platformer que aborda a temática da violência doméstica e de relacionamentos abusivos.
  • Careto (MA Studios): Um puzzle-platformer de edutainment, que aborda a tradição portuguesa milenar do carnaval do norte de Portugal.
  • Spyre (funguy network): Um jogo na primeira pessoa com elementos shooting e de resolução de puzzles com recurso a mecânicas de hacking.
  • Pecaminosa (Cereal Games): Um RPG de ação com elementos policiais desenvolvido com pixel art inspirado num ambiente dos filmes noir.
  • Paint it Black (DeadCoolKids): Um jogo de exploração narrativa na terceira pessoa que explora o sofrimento e a depressão que estão associados a um processo de divórcio.
  • 63 Little Pieces (Samuel Sousa): Um desafiante puzzle game onde deslizamos cubos.

O vencedor do jogo do ano foi entregue por Liliana Laporte e de Jorge Huguet, a Diretora Geral e o Diretor de Marketing da PlayStation Portugal e Ibéria, e das regiões do Mediterrâneo, Adriático e Balcãs.

O grande vencedor do Prémio PlayStation para o Melhor Jogo, para além de ter a oportunidade de ver o seu jogo ser publicado para a PlayStation 4, podendo chegar a mais de 113 milhões de consolas em todo o mundo, receberá ainda 10.000 euros em dinheiro para o desenvolvimento do videojogo, um espaço físico em Lisboa para trabalhar no projeto durante 10 meses, uma campanha de promoção e marketing em canais PlayStation avaliada em 50.000€ e kit de desenvolvimento PS4.

Até agora foram apresentados mais de 300 projetos ao longo dos seis anos, incluindo Stikers Edge, VRock, KEO, Back Then e Out of Line, alguns dos anteriores vencedores.

Conheça todos os vencedores dos prémios:

  • Prémio PlayStation Talents para Melhor jogo - Evil Below
  • Prémio PlayStation Talents para Jogo mais Inovador - Evil Below
  • Prémio PlayStation Talents para Melhor Arte - Careto
  • Prémio PlayStation Talents para Melhor Utilização das Plataformas PlayStation - Evil Below
  • Prémio PlayStationa Talents para Melhor Jogo Infantil - NUR
  • Prémio PlayStation Talents da Imprensa - NUR
  • NOVO Prémio PlayStation Talents para Melhor Narrativa - Detective Philadelphia
  • Prémio Especial Games For Good - Maia: Unhappily Ever After

Nota de redação: Artigo atualizado com os vencedores dos prémios. Última atualização 20h16.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.