Atualmente o HDMI 2.1 é o standard da tecnologia de ligações entre dispositivos, mas o HDMI Forum, a entidade que regula as especificações vai introduzir o novo formato durante a próxima CES. Trata-se do HDMI 2.1a, uma revisão ao standard atual que introduz o sistema Source-Based Tone Mapping (SBTM). Trata-se de uma nova funcionalidade de HDR que descarrega parte do mapeamento dos tons HDR para a fonte do conteúdo, como o computador ou uma box de TV, ao lado do mapeamento que a televisão ou monitor estão a fazer.

Como explica o The Verge, não se trata de um novo standard de HDR que venha a substituir o HDR10 ou Dolby Vision, mas sim pretende ajudar as configurações atuais de HDR a trabalhar melhor, ao ajudar a fonte a otimizar melhor o conteúdo que é passado para os ecrãs. Além de remover a necessidade de o utilizador calibrar manualmente os seus ecrãs para HDR, ao obrigar a fonte configurar o conteúdo para determinado display.

Refere ainda outros casos de utilização, quando existem diferentes tipos de conteúdo, dando o exemplo dos streamers, que podem estar a transmitir jogos em HDR juntamente com um ecrã preto com texto branco. Neste caso, o HDMI Forum diz que vai ser possível que tanto as empresas de jogos, fabricantes de TV e boxes possam dar suporte através de atualizações de firmware para o standard HDMI 2.1a, referindo que o mapeamento de tom dependerá do seu design.

O problema apontado é que as novas funcionalidades, assim como os anteriores recursos da versão 2.1, tais como a taxa de atualização variável e modo automático de baixa latência, e agora o novo SBTM, serão opcionais para as fabricantes de cabos HDMI. Isso significa que vai continuar a ser difícil distinguir os cabos, entre os anteriores e o novo HDMI 2.1a. O mesmo aconteceu na transição de HDMI 2.0 para HDMI 2.1, que não obrigava ao uso dos novos recursos, tais como o suporte a 10K. E na prática, todos os cabos podem ser vendidos como sendo HDMI 2.1, mesmo sem suportarem as mais recentes inovações tecnológicas.

Prevê-se o mesmo cenário para a nova evolução tecnológica, com as fabricantes a poderem vender cabos HDMI 2.1a mas sem suportarem a tecnologia SBTM. Será necessária uma consulta exaustiva ao seu manual de especificações técnicas para verificar se o cabo é realmente de nova geração. Isso vai obrigar os utilizadores a estarem atentos, quando adquirem um novo cabo, de verificar as especificações e não a confiar na designação agora adotada.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.