As casas estão mais inteligentes, os eletrodomésticos já comunicam com o smartphone mas ainda há pelo meio o erro humano, em casos que por vezes podem tornar-se desasatrosos, sobretudo porque a atenção dos utilizadores é hoje dividida entre muitos pontos de interesse.

A Safera começou em 2007 com uma solução para fogões, mas o facto de cerca de 50% dos incêndios domésticos começarem na cozinha fez com que a empresa de origem finlandesa começasse a explorar a área dos sensores para identificar os riscos de fogo, mas também os danos para a qualidade do ar dentro de casa. O resultado é o Safera Sense, que a empresa garante ser o primeiro sensor completo para Smart Cooking, e que foi hoje apresentado durante a IFA Global Press Conference, que decorre em Espanha.

O equipamento só vai estar à venda em setembro, estreando na IFA em Berlim, e monitoriza dados de 20 sensores diferentes, verificando a temperatura do fogão, a qualidade do ar (sobretudo as particulas perigosas e os níveis de CO2), o nível de energia e o consumo, e até a atividade à volta do fogão, para ver se alguém está atento ao que se passa. É um dispositivo discreto, que se coloca sobre o fogão, e envia informação para a app do telemóvel ou tablet, onde mostra a monitorização dos vários indicadores.

Na verdade é um "assistente" que lança o alerta caso se esqueça do fogão ligado ou se a panela estiver a deitar por fora, e pode estar a trabalhar em complemento com o Safera Sense Complete Smart Cooking Sensor, que controla todo o fogão e pode desligar a alimentação.

O Safera Sense vai custar 149 euros e pode ser ligado a um assistente doméstico, como a Google Home, Alexa eHomeKit, reconhecendo vários tipos de "eventos" na cozinha e criando uma timeline visual, que permite verificar se a massa já está a ferver e estabelecer alertas para quando a comida estiver pronta, mas também é uma forma de monitorizar remotamente se as crianças estão a usar o fogão, ou os idosos.

Mikko Reinikainen, fundador e responsável pela área de vendas e marketing, explicou ao SAPO TEK que as expectativas são positivas, até porque este é um aparelho discreto e fácil de instalar, com um preço abaixo dos 150 euros, e o objetivo no futuro é integrar este tipo de sensores nos próprios eletrodomésticos que são vendidos pelas principais marcas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.