Depois de várias semanas de sucessivos leaks, o novo Google Pixel 4 chegou finalmente ao mercado. No entanto, a reação do público não tem sido a melhor, que aponta várias falhas ao novo equipamento da tecnológica norte-americana. Mas as críticas não se cingem à ausência de componentes ou funcionalidades. Recentemente, a BBC descobriu que é possível ludibriar o sistema de reconhecimento facial do aparelho, uma vez que este pode ser desbloqueado quando o utilizador tem os olhos fechados.

O problema representa uma falha de segurança grave, que pode colocar em causa a privacidade dos utilizadores. Com esta porta aberta, torna-se mais fácil desbloquear o Pixel 4 de uma pessoa, dado que a tecnologia de autenticação biométrica não está a funcionar tal como devia - imagine-se uma situação em que o utilizador está a dormir ou a ser agarrado e alguém coloca o telefone à sua frente para o desbloquear.

À BBC, a Google confirmou que esta é, intencionalmente, a versão final do software. O menu de configuração da funcionalidade corrobora a afirmação e sugere aos utilizadores que mantenham o equipamento numa zona segura para que possam evitar este tipo de ataque.

A imprensa internacional nota que o Android 10 suporta ambos os tipos de reconhecimento facial (com e sem olhos abertos) e que a Google poderá ter intenções de atualizar o software no futuro. A empresa confirma, no entanto, que não tem nada de novo para anunciar nesse capítulo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.