No total existem cerca de 600 vagas por preencher em mais de 80 áreas distintas de formação que vão desde saúde, a tecnologias passando pelo ensino, formação, ambiente, gestão ou áreas específicas como antropologia, engenharia biomédica ou museologia, entre outros.

Os estágios estão disponíveis em todo o país, podendo cada estudante candidatar-se a até quatro vagas. Realizam-se entre julho e setembro de 2017 e pressupõem a atribuição de subsídio de alimentação e de transporte, assim como um seguro de acidentes pessoais.

Decorrem sob a supervisão de um tutor técnico (profissional) experiente da entidade de acolhimento que, no final do mesmo, elaborará um relatório de avaliação final, refere-se em comunicado.

As vagas estão disponíveis para consulta em www.fjuventude.pt/pejene2017.

A Fundação da Juventude refere que, no ano passado, a taxa de empregabilidade verificada após a realização do estágio foi de 19%, o que representa um acréscimo de 4% face a 2015. “São resultados que se revelam bastante significativos, tendo em conta a conjuntura atual, em que existe uma grande dificuldade de empregabilidade por parte de jovens diplomados”, considera Ricardo Carvalho, presidente executivo da Fundação da Juventude, citado na nota de imprensa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.