A Connect Earth fechou a sua primeira ronda de financiamento, angariando 1,8 milhões de dólares. A empresa sediada em Londres, que agrega e disponibiliza dados climáticos através de APIs, está a construir uma infraestrutura para ajudar empresas a desenvolver produtos mais amigos do ambiente e ambiciona reforçar o seu crescimento na Europa e nos Estados Unidos.

"Acreditamos que em 2030 todos os produtos vão precisar de refletir consciência ambiental na forma como são apresentados aos consumidores”, afirma Alexander Lempka, cofundador e CEO da Connect Earth em comunicado.

O responsável afirma que a empresa está “a construir a infraestrutura e as ferramentas para sustentar esta transição, começando pelo sector financeiro”. "Temos a oportunidade de construir ferramentas que ajudarão as instituições financeiras e as climatetechs a incorporar sustentabilidade nos seus produtos de forma simples e acessível”, detalha Nicolas Carmont, cofundador e CTO da Connect Earth.

O primeiro produto da Connect Earth já está disponível para bancos e fintechs a nível mundial. A solução desenvolvida calcula o impacto de dióxido de carbono dos consumidores e empresas com base nos seus gastos, de acordo com as normas de contabilização de carbono. O motor de dados climáticos da startup também se direciona para as empresas de climatetech, que podem solicitar acesso antecipado às suas APIs no website da Connect Earth.

Os principais investidores na ronda de financiamento foram os fundos Mustard Seed Maze (MSM), Market One Capital, D2, Plug and Play, Entrepreneur First e Venista Ventures, juntamente com angel investors estratégicos.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.