A Microsoft integrou uma VPN no Edge de forma a proporcionar aos seus utilizadores uma camada adicional de segurança. O serviço, de nome "Edge Secure Network", é potenciado pela Cloudflare e vai ser disponibilizado ao público como parte de uma atualização que está para breve.

Com a VPN ligada, pode esconder o seu histórico de navegação das empresas fornecedoras de internet, bem como a sua localização. Na teoria, esta última funcionalidade permite-lhe aceder a sites através de localizações artificiais, o que viabiliza o acesso a conteúdos limitados a determinadas geografias, como acontece no caso do streaming.

O único senão deste VPN é que a sua utilização é limitada a 1GB de dados por mês. A Microsoft adianta que a Cloudflare vai recolher dados de utilização para fornecer um apoio mais competente aos utilizadores, mas garante que os dados recolhidos são permanentemente eliminados a cada 25 horas.

tek vpn edge

Importa sublinhar que a VPN ainda está a ser desenvolvida e que não está disponível para testes. Assim que for incluída no browser, vai surgir uma nova opção no menu de definições, chamada Secure Network, que lhe dará acesso ao serviço. A VPN será automaticamente desligada sempre que o Edge for desligado, pelo que terá de a reativar de cada vez que utilizar o mesmo.

Esta novidade é, claramente, uma forma de a Microsoft tentar distinguir o seu browser das propostas concorrentes. Da primeira linha de browsers, apenas o Opera conta com um VPN gratuito, ao passo que o Mozilla e o Google Chrome contam com opções pagas.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.